adv_blog_18

Tarde quente, uma bela dor de garganta pra fazer companhia, já que não tem jeito, vamos tomar um chá, ouvir música (Hit’em up style- Blu Cantrell) e blogar.

images (1)Fugindo dos tradicionais contos de Janaína, hoje o assunto que me chamou atenção foi um se tratando de pelos pubianos, pentelhos e tarará que vocês queiram chamar. Bem, o texto era o do Diego Paes, falando sobre os pentelhos das xanas das meninas, que não somos obrigadas a deixarmos como um cara específico quer, porque sempre tem outros pra fazerem o serviço com gostos variados, e opções é o que não faltam para ambos os sexos. Ok, certíssimo. Ninguém é obrigada a nada, nem a estar sempre com uma lata de cera quente em uma mão e uma folha de TNT na outra, nem é obrigada a fazer trancinhas com seus pentelhos pra perseguida ficar mais estilosa. Eu, particularmente, falo sem o menor pudor que não gosto de pelos de jeito algum, tiram toda a minha sensibilidade, então acho que a pessoa é que tem que decidir o que a faz se sentir melhor na hora H, e se o casal conversar antes sobre o assunto, é o melhor para chegarem a um consenso. Claro que em sexo casual essa prévia talvez não role, mas nesse caso, às vezes esse pequeno detalhe não vai fazer tanta diferença assim.

Mudando o assunto de pau para cacete, vamos focar nos meninos agora. Nós mulheres também temos as nossas preferências, muitas de nós preferem que os meninos estejam totalmente lisos (me encaixo nessas) pelo fato de que os pelos incomodam na hora do tão desejado oral e convenhamos que parar o ato para tirar um pentelho gaiato da boca que fica engasgando não é legal, nas mais frescas pode até causar ânsias de vômito. A solução que encontro nessas situações é dar um toque pro cara de como eu gosto, se ele puder me atender, ótimo, se não puder, sem problemas, só não o garanto que vá ser tão completo e tão legal como eu estava planejando (he he he).

Conversando com amiga(os) em grupos de Whatsapp, a maioria delas disseram que não se incomodam tanto, que desde images (2)que o pau do cara esteja bem limpo e cheirosinho, não necessita que esteja tudo no zero, dá pra beijar o gramado antes de entrar em jogo com certeza, o importante para elas é o asseio e nem sempre um saco liso é sinônimo disso.

Outra questão que discutimos foi o fato puro e simples de incômodo mesmo na hora do sexo, às vezes quando os pelos dos meninos estão rentes, quando estão crescendo, dependendo da posição, pode causar irritações e arranhões desagradáveis em nós, o contrário também acontece. Alguns meninos até falaram que preferem só aparar pelo fato de que irrita e coça muito (de certa forma até agradecemos o fato de não nos darem amostra grátis da “masculinidade” coçando o saco a toda hora e em todo lugar). Mas algo que mais notei foi que, meio que óbvio até, as garotas que preferem tudo liso são as que dão total atenção ao sexo oral e se não tiver nenhum empecilho entre língua e pele, perfeito (Deixo aqui mil likes pra essa sorte).

images (3)Enfim, acho que conversando direitinho, todo mundo transa gostoso. Conversem com seus(as) parceiros(as), falem o que vocês querem, de que jeito vocês gostam, ninguém é adivinho, nem obrigado a deduzir a forma de lhes proporcionar prazer. E se não gostarem, tem várias picas e bocetas melhores e piores espalhadas por aí.

Ah, sim. E por último e não menos importante:

“Ah, Bela, tu não tens vergonha de falar sobre isso, não?”

Não, não tenho. O que eu tenho é vergonha de ter uma foda ruim pra cacete por pura falta de comunicação. Obrigada e de nada.

Agradecendo também aos grupos “Só para mulheres” e “Os caras de cuzes” por serem mentes abertas e darem os seus pitacos.

Agora podem dar a opinião de vocês.

Bella Carvalho

Aspirante à tantas coisas foi cursar museologia, contista em horas vagas e de insônias. Ainda não sabe se é só de zoeiras ou da vibe do amor, mas de uma coisa essa morena tem certeza, entre o nascer e o morrer, aproveitemos os carnavais e bacanais.

Fale com ela pelo e-mail: bella@derepente.blog.br