De Repente

Tacapando pimenta nos olhos de quem merece. Fazendo arder na pele de quem precisa.

Author

Acauã Pyatã

Não dá certo…

Não tem como isso dar certo, No mesmo universo, Cada um em sua dimensão, Não dá certo, Enquanto dizia sim, Você me enchia de não. Não tem como isso dar certo, Você pedia paciência, Eu dizia: tudo bem porque não?… Continue Reading →

Sexo: só não vale tabu

Dia seis de setembro foi mais um destes dias estranhos que as pessoas inventaram para “comemorar” algo que elas já fazem há muito tempo: transar. O Dia do Sexo é mais uma destas datas inúteis que você não sabe para… Continue Reading →

Pornografia pensada por e para elas.

Todos sabemos que a industria pornográfica mainstream é construída seja ela dentro de uma vertente erótica ou até mesmo mais pornográfica, pensando em satisfazer os desejos masculinos, ao passo que as garotas são colocadas em segundo plano. É só perceber… Continue Reading →

Fetiche: o nascimento de um voyeur?

Semana passada apareceu uma história curiosa e interessante: uma brothinha articulou o encontro com um guri que precisava desabafar e conversar com outro cara, segundo estes mais ‘mente aberta’ (não sei o que eles entendem por ‘mente aberta’). Segue a… Continue Reading →

O dragão é um moinho de vento.

Depois de um longo período com as ideias encostadas, estou oficialmente retomando as atividades do De Repente, com um monte de sugestões de pauta acumuladas e temáticas baseadas em histórias reais e outras nem tanto. Como o tema deste artigo… Continue Reading →

Amor e crush líquido

De conversas com uma brothinha sobre a forma como a vida é, os amores que temos e tivermos assim como os/as crush que possuímos, surgiu uma brincadeira e reflexão sobre a maneira como em nossos tempos os relacionamentos e até… Continue Reading →

A gente até tenta dedilhar elas, mas…

Hoje apareceu uma pauta deveras interessante. Vamos direto ao ponto: se você é homem e sabe que não é o pica das galáxias, já deve ter percebido que leva um tempo para que a brincadeira que você faz com os… Continue Reading →

Conto erótico: A loirinha da WE 51 Parte 1 (+18)

Este conto possui lugares, nomes e características que são ficcionais, qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência. Aqui no Stellio e Cidade Nova a vida de adolescente sempre corre com dias iguais, coisas novas sempre custam acontecer e quando… Continue Reading →

O papo é: o “homem puta”

A intenção deste texto não é discutir o que vem a ser ou não uma puta e todo o (pre)conceito imposto sobre a palavra que adquiriu ao longo dos séculos um sentido completamente pejorativo, a intenção aqui é focar em… Continue Reading →

Balada da última despedida

O vento ressoa pela janela aberta, São onze horas da noite, Os sopros entram e invadem o apartamento, As cortinas dançam com as luzes da cidade, Que marcam o ritmo na parede. No andar de baixo pessoas apaixonadas, Ouvem aquela música repetidamente sempre… Continue Reading →

© 2017 De Repente — Powered by WordPress

Theme by Anders NorenUp ↑