adv_blog_18

Conto erótico escrito por Bah.Delicious.

No meio da tarde uma ligação repentina me dizendo que estava hospedado em um hotel no centro de Belém, despertando um sentimento que nem eu mesmo sabia que existia. Com o endereço anotado e o coração acelerado, pois a muito tempo não nos encontrávamos.

Chegando no endereço me deparei com um prédio desbotado de apenas três andares. Ao entrar vi algo que era tipo uma biblioteca antiga cheia de livros, era um acervo bem conservado. Já na recepção, me informei sobre o quarto que era no terceiro andar. A cada lance de escada subido, o meu coração disparava ainda mais. As escadas de madeira antiga assim como todo o assoalho do prédio rangiam, o cheiro no ar era de livro antigo. Quando cheguei no andar, as escadas davam de frente pra porta do quarto e ele estava me esperando na porta em pé, com uma calca moleton cinza e uma caneca de café, de cabelos molhados, não me contive e fui ao encontro do seu abraço.

Ele me beijou à testa e me arrancou um sorriso, entramos no quarto e então fechamos a porta. A cama estava cheia de papeis, ele estava escrevendo. De fundo, o singelo pôr-do-sol me distraiu na frente da janela. Eu estava com um vestido marrom longo, cabelos presos em rabo de cavalo. Me abraçou por trás e disse que havia sentido minha falta. Me chamou de princesa e me carregou até a cama, beijando a minha boca com rapidez e suavidade.

Bagunçamos os seus papeis, rolamos sobre eles, suas mãos rapidamente alcançaram a minha bunda e senti meu vestido sendo arrancado. Quando dei por mim, estava sentindo sua boca macia e quente sugando meu seio, com isso a sensação de prazer apenas subia. Suas mãos deslizando sobre o meu corpo facilmente encontrou minha buceta totalmente molhada, esperando avidamente pelo seu pau, que pulsava na minha mão. Desci chupando todo o seu corpo, chupando o seu pau com toda a minha fome, fome do corpo.

Sem pensar subi com tanta rapidez em cima dele que apenas senti algo rasgando dentro de mim, mas ao mesmo tempo tão gostoso. Te senti tão intensamente que não demorei a gozar. Sua boca na minha e as suas mãos na minha cintura me virando de costa. A sensação única de o sentir abocanhando minha nuca, me penetrando de costa. Finalmente fui comida de quatro, puxada pelo cabelo e recebendo tapas na bunda. Finalmente gozamos juntos.

Entramos pela noite e não paramos, havia muito tempo que nós não nos víamos. A noite passou rápido e hoje apenas o que eu queria era que esse sonho se realizasse.

Quem é ela? Ela é BAH.DELICIOUS

Jeito de menina, atitudes de mulher. Dona de um sorriso lindo e inesquecível, Corinthiana, divertida e claro muito linda. Adoro animais e curto boa música, amante da leitura. As vezes direta até demais. O sonho de todo homem inteligente e o pesadelo das recalcadas.

Acauã Pyatã
Na maior parte do tempo: publicitário e blogueiro, nas raras horas vagas um tremendo vadio de skate e desocupado no Insta. Insurgente, divergente e procrastinador. O tipinho de cara que escolheu morrer de pé ao ter que (sobre)viver de joelhos, alguém que escolheu ser a navalha ao invés da carne, um homem que absolutamente não é obrigado a nada, entendeu? N-A-D-A. Um maldito índio moderno em uma arcaica selva de pedra que um dia haverá de cair. Mas não agora, não mesmo. Fale com ele pelo e-mail: diego@derepente.blog.br