Pois então, recebi um e-mail enviado através desse formulário aqui na lateral direita deste artigo em que um brodinho identificado apenas como Betinho reclama das garotas interesseiras. Isso mesmo, ele se descreve como um cara legal embora não tenha muitos recursos, mas na cidade onde ele mora aparentemente as garotas só querem caras granados, definindo as mesmas como interesseiras. Vamos procrastinar sobre.

Antes de mais nada é importante fixar duas coisas aqui: 1) não existem exatamente mulheres interesseiras, mas pessoas interesseiras. A questão é que preponderantemente a coisa recai sobre elas com maior intensidade pelo fato de boa parte de nós homens julgarmos mais fácil criar um motivo nelas que deprecie do que assumir a própria ineficiência na arte da conquista e 2) Você não deve confundir nunca pessoas interesseiras com pessoas que possuem critérios e expectativas.

Tudo bem que existem homens e mulheres que tem foco e se sentem atraídos por pessoas que possuem poder financeiro e status, algo normal, porém não podemos afirmar que a maior parte das pessoas são desta maneira. Mas já que este blog é escrito de um homem para outros homens a principio, vou debruçar a luz da questão sobre as que são julgadas precocemente como interesseiras. Brother vou ser direto: se você é um homem bem sucedido profissionalmente, que construiu com mérito seu ou da sua família certa estabilidade na vida, tem visão de futuro, planeja uma carreira, vive ocupado, estuda e se considera inteligente, se envolveria com qualquer pessoa? E não, não se trata aqui de falar daquelas que servem pra aventurar e aquelas que você apresentaria para a família, isso é outra babaquice.

É obviamente claro que uma mulher que é independente financeiramente e emocionalmente, que é uma profissional que está despontando na carreira ou bem sucedida, estuda e é inteligente, aprendeu que nessa vida tudo que se conquista é através do trabalho duro, não vai simplesmente topar um relacionamento com qualquer ser das trevas. Isso não é ser interesseira, é ter critério. Todo mundo que planeja ter um relacionamento no minimo pensa em estar e dividir a vida com alguém que seja interessante e que some, não sendo um peso morto. Não estou falando de questões materiais ou tangíveis, mas também intangíveis. É difícil por exemplo você gostar de determinados gêneros musicais, filmes e livros e não poder ao menos conversar sobre com a pessoa que só quer saber de vídeo game, dormir, beber e jogar bilhar com a garotada. Claro que não estou dizendo que relacionamentos que dão certo são aqueles em que ambos tem afinidades idênticas, acredito no contrário, acredito na complementariedade. É tão legal quando você está com uma garota que gosta de coisas completamente diferente das tuas mas ao menos ela tem disposição pra te ouvir falar sobre e tenta entender e o mesmo parte de você para com ela, ai rola o lance de complementar coisas e agregar novos elementos culturais ao relacionamento. O minimo que se espera em um relacionamento é que você possua legitimo interesse nas coisas que para a outra pessoa são importantes, por mais que você não divida destas coisas integralmente.

Para falar com propriedade: não tenho atributos estéticos favoráveis (hauahua), mas pelo menos acho que sou minimamente legal e tenho tão pouco tempo livre para as minhas coisas, por viver ocupado pelo trabalho e estudos que não me vejo com alguém que passa o dia jogada em casa vendo o tempo passar. Mas por qual motivo cara??? Simples: pessoas ociosas vão se ocupar com maior facilidade da tua vida do que as que são ocupadas. Sabe aquele tipo de namorada que liga toda hora, o dia todo e com a mente vazia fica cogitando coisas que você nunca fez ou faria? Acontece parceiro. Ou seja, não sou o tipo de homem feito pra dona de casa. Já me interesso mais pelas independentes, que trabalham, tem um plano de carreira, tem gostos e hobbies que mesmo que seja diferentes dos meus, sejam interessantes e tenham a vida repleta de coisas paralelamente ao relacionamento, que não tenham tempo de se ocupar desnecessariamente de mim. Isso melhora até a relação afinal de contas a saudade e necessidade de se ver e passar um tempo juntos (nem sempre em quantidade mas qualidade) é algo natural e latente.

Tem caras que gostam do tipo “dona de casa”, pois tem preguiça de lavar, passar, varrer, cozinhar e até mesmo de pegar a porra de uma agulha e alinhavar pra costurar a merda da manga da camisa em que soltou o fio. Então, são perfis de pessoas. É importante desassociar a figura da mulher interesseira da garota que busca por pessoas interessantes para ela. Não vou entrar no mérito do que é de fato uma mulher interesseira pois não me cabe aqui executar juízo de valor, pois cada um sabe onde o sapato aperta e o que passou na vida. As pessoas tem expectativas diferentes de acordo com o nível educacional, condição social e expectativas emocionais quanto a relacionamentos e isso nunca deve ser visto como algo pejorativo, pois cada um tem a sua realidade.

Agora essa história de sair por ai dizendo que uma garota é interesseira só por dar ibope pra caras que aparentemente estão mais estáveis que você, caso você seja um tremendo vagabundo ou não queira estudar e se esforçar na vida parceiro, é pura molecagem. Ai remontamos ao que uma garota me disse e foi citado no artigo desta madrugada: antes de pensar sobre o que se espera do outro, você deve pensar sobre o que tem a oferecer. Lembrando que não estamos falando especificamente de questões tangíveis como carro, dinheiro, uma cobertura na porra da Doca de Souza Franco e etc…

Homens quando rejeitados, assim como garotas, tem como mecanismo de proteção emocional a ação de criar justificativas externas a ele para não ter que encarar a realidade: você realmente pode não ser interessante para aquela garota. Cara a vida é simples, por qual motivo dificultar as coisas? Não enfrentar as problemáticas não vão fazer elas sumirem, vão apenas deixar guardadas de baixo do tapete que um dia vai rasgar.

Bom, este é o meu ponto de vista sobre a questão, não sei se depois disso o Betinho vai repensar sobre a existência dele e perceber que para estar com alguém interessante você também tem que ser interessante para aquela pessoa. Então é isso garotada, bora parar de ficar falando mal das mulheres e buscar crescer como pessoas para estar interessantes e atrair pessoas e relacionamentos tão interessantes quanto. Não existe nada mais prejudicial para a vida de alguém do que a zona de conforto, que funciona como uma bola de aço acorrentada nos teus pés. Saia da zona de conforto e vá cair, quebrar a cara, se ralar mas também ser feliz lá fora. Falows aew.

 

Acauã Pyatã
Na maior parte do tempo: publicitário e blogueiro, nas raras horas vagas um tremendo vadio de skate e desocupado no Insta. Insurgente, divergente e procrastinador. O tipinho de cara que escolheu morrer de pé ao ter que (sobre)viver de joelhos, alguém que escolheu ser a navalha ao invés da carne, um homem que absolutamente não é obrigado a nada, entendeu? N-A-D-A. Um maldito índio moderno em uma arcaica selva de pedra que um dia haverá de cair. Mas não agora, não mesmo. Fale com ele pelo e-mail: diego@derepente.blog.br