Tem umas semanas, encontrei um brother em um bar e junto com ele estava uma amiga dele, gata e divertida. No meio das biritadas e das conversas desavergonhadas, ela comentou que lê o meu blog, este aqui mesmo. Disse que achava legal, pois garotas gostam de ler blogs ao estilo “saiba ou entenda como os homens pensam”. Eu sorri e achei graça, agradeci a audiência e perguntei mais sobre o que ela achava. A verdade é que por dentro estava muito puto, e vou te dizer o motivo.

Blogs ao estilo “entenda como funciona a cabeça dos homens” são cool, mas embora não aparentem são relativamente superficiais. Quando escrito por caras, ou esses caras são gays querendo ajudar as “amigas”, ou são heterossexuais espertos que criam textos que garotas gostam de ler para parecerem descolados e conseguirem foder as leitoras. Quando esses blogs são escritos por garotas? Puta que pariu, caralho e porra! Se nem nós que somos homens entendemos direito as coisas que fazemos e o que nos motiva, o que dirá uma femme! Mas claro que todos tem direito a expressar a sua opinião, sempre esclarecendo que é um ponto de vista pessoal.

Blogs e vlogs ao estilo “entenda como os homens pensam” são interessantes por mostrarem pontos de vista muitas vezes divertidos quanto ao nosso gênero, algo que francamente não me incomoda tanto, mas as pessoas devem sempre considerar, especialmente quem escreve este tipo de texto, que não existe absolutamente homem algum que possa falar em nome do gênero e que tais blogs não representam a nós todos e nem sequer a nossa maior parcela.

Me irritei ao ser comparado com esse tipo de blogueiro pelo fato de não pretender aqui ensinar a garotas como os homens pensam, muito menos ensinar homens a foder ou como agarrar garotas – outro tipo de blog comum, que tá na moda entre quem quer ser moderninho(a) – mas discutir assuntos cotidianos que muitas vezes não são vistos com normalidade quando na verdade são a coisa mais banal do mundo.

Sempre deixo claro que o que escrevo aqui é a mera opinião de um cara de quase 30 anos de idade, solteiro, saliente pra caralho, heterossexual, que gosta de vídeo game, gibis, foder e comer coxinha. Quando descobri que a percepção das pessoas pode estar indo para o lado de “saiba como um homem pensa” e “venha aprender como se fode”, eu fiquei de cara quente, já que o barato aqui é conversar de boas, fazendo de maneira aberta o que todo mundo já faz sob as sombras: afrontar a moral e os bons costumes em uma sociedade escrota, falida e que empurra a religião como norma de conduta goela abaixo das pessoas.

Não camaradinhas, se vocês querem saber como os homens pensam, leiam o Entenda os Homens e Papo de homem. Lá os blogueiros são muito bons em dizer em termos gerais como possivelmente nós homens pensamos e de quebra tem textos muito bons que vão te dar altas inspirações sobre como foder melhor uma garota. O meu papo aqui é só procrastinar sobre o que vier na cabeça.

Não sei por qual motivo mas as conversas, e-mails, mensagens no FaceChat sempre levam a coisa pro lado erótico, pornográfico e sobre sexo. Por esse motivo, decidi que o nome “30 de Repente” não cabe mais a este blog, que já não mantem tanto assim da essência original de quando foi criado, que era falar sobre coisas comuns aos olhos de um cara de 30 anos, mas que podem ser vividas e sentidas de outra maneira. Claro que sexo é uma dessas coisas, mas convenhamos que este blog foi tomado pela putaria. Estou considerando quem sabe, trocar a marca “De Repente” para quem sabe “pegafogocabare.blog.br”. O que acham? hauhaua Falows aew.

Acauã Pyatã

Na maior parte do tempo: publicitário e blogueiro, nas raras horas vagas um tremendo vadio de skate e desocupado no Insta. Insurgente, divergente e procrastinador. O tipinho de cara que escolheu morrer de pé ao ter que (sobre)viver de joelhos, alguém que escolheu ser a navalha ao invés da carne, um homem que absolutamente não é obrigado a nada, entendeu? N-A-D-A. Um maldito índio moderno em uma arcaica selva de pedra que um dia haverá de cair. Mas não agora, não mesmo.

Fale com ele pelo e-mail: diego@derepente.blog.br