Com Pablo do Arrocha tocando em loop todos os dias nas rádios e na casa dos vizinhos, nos coletivos e por ai, surgiu uma nova tendência entre as pessoas e especialmente as do gênero masculino: sofrer por amor. Pois bem, sofrer por amor é uma escolha e todos tem o direito de ao menos uma vez na vida se dar ao luxo de se entregar a paixão avassaladora até passar mal, mas se for pra pensar, refletir sobre ele/ela e sofrer valendo, que ao menos seja com um som de qualidade. Criei uma breve playlist com o suprassumo do primeiro álbum da cantora Bibiana, que tem por título “Dengo”. Só o nome do trabalho fará algumas pessoas se apaixonarem.
Pegue uma cadeira confortável, pluga o fone de ouvido no computador, desligue a luz, ligue o ar ou o ventilador, se cubra, feche os olhos, dê play e sofra. Mas agora com qualidade.
alma
Acauã Pyatã

Na maior parte do tempo: publicitário e blogueiro, nas raras horas vagas um tremendo vadio de skate e desocupado no Insta. Insurgente, divergente e procrastinador. O tipinho de cara que escolheu morrer de pé ao ter que (sobre)viver de joelhos, alguém que escolheu ser a navalha ao invés da carne, um homem que absolutamente não é obrigado a nada, entendeu? N-A-D-A. Um maldito índio moderno em uma arcaica selva de pedra que um dia haverá de cair. Mas não agora, não mesmo.

Fale com ele pelo e-mail: diego@derepente.blog.br