De Repente

Tacapando pimenta nos olhos de quem merece. Fazendo arder na pele de quem precisa.

Tag

belém

Fetiche: o nascimento de um voyeur?

Semana passada apareceu uma história curiosa e interessante: uma brothinha articulou o encontro com um guri que precisava desabafar e conversar com outro cara, segundo estes mais ‘mente aberta’ (não sei o que eles entendem por ‘mente aberta’). Segue a… Continue Reading →

Curta: Quando a Chuva Chegar (2009)

Felizmente estamos no melhor período do ano em Belém, que é a temporada de chuvas ou o famoso inverno amazônico. A chuva é uma velha amiga de todos nós que vivemos e amamos esta cidade pois sabemos que muitas coisas… Continue Reading →

Conto erótico: Teu corpo ao fim de tarde (+18)

Conto erótico escrito por Bah.Delicious. No meio da tarde uma ligação repentina me dizendo que estava hospedado em um hotel no centro de Belém, despertando um sentimento que nem eu mesmo sabia que existia. Com o endereço anotado e o… Continue Reading →

Conto erótico: Calores de uma noite qualquer. (+18)

Dividida entre planejar aulas, ler um livro, estar louca pra jogar conversa fora e ser uma mulher de poucos amigos, fim de semana inspirador esse. Luciano me deu apenas um alô pra dizer que ainda estava vivo e que logo… Continue Reading →

Conto erótico: Eu que não amo você (+18).

Se eu te amo e tu me amas, um amor a dois profana o amor de todos os mortais, porque quem gosta de maçã irá gostar de todas porque todas são iguais.* Eu estava estressada naquela manhã de sexta-feira, mas… Continue Reading →

Conto erótico: Minha ingênua e safada puta (+18)

Sabe uma dessas noites em que você sai do trabalho fadigado, tem 18 anos e está começando a descobri o gostinho de como é poder ter acesso a lugares que antes te eram restritos? Essa foi uma combinação perfeita que… Continue Reading →

Conto erótico: Aquele homem quente e bandido… (+18)

– Sabe o que eu mais gosto na sua cozinha? – eu disse sentada com as pernas encolhidas em cima do balcão – É que ela é bem espaçosa. Olha esse balcão! Eu poderia transar tranquilamente aqui em cima. Alessandro… Continue Reading →

Conto erótico: Antes que se separe, nada é proibido. (+18)

Ainda bem que o Peixotão não fala, foi o que pensei naquele fim de tarde, sentada em um banco da praça Barão do Rio Branco, no mesmo banco onde há uns dezessete anos eu perdia minha virgindade. Às vezes sinto… Continue Reading →

Conto erótico: Me leve para o inferno pelas portas do paraíso. (+18)

Eu acho que a vida é um grande palco e você a passa inteira encenando diversos papéis… O meu, no meu ambiente de trabalho, é o de séria, imaculada e sistemática. Na rua, sou a desastrada, em casa eu sou… Continue Reading →

Conto erótico: Vinho, gozo e despedida. (+18)

Eu estava cansada de ouvir o barulho do teclado, já passava de uma hora da manhã. Tomei banho com os meus sais embora não tivesse nenhum plano para essa noite, quer dizer, os meus planos eram dormir, mas já me… Continue Reading →

© 2017 De Repente — Powered by WordPress

Theme by Anders NorenUp ↑