De Repente

Tacapando pimenta nos olhos de quem merece. Fazendo arder na pele de quem precisa.

Tag

madrugada

Velho Verso Colorido

Ele tinha os dentes amarelos, A vista já cansada e os dedos calejados, Uma xícara de café preto a cada uma hora, Dores no peito e e uma máquina de escrever. Faltava sono, Faltavam as pessoas, Faltava ânimo, Faltava amor,… Continue Reading →

Te tenho aqui em flash back

Mais uma vez estamos nesse quarto ao meio tom Que lembra um final de tarde marcado pela luz antiga A luz do poste entra pela janela Marcando o teu corpo atirado naquela parede Com os carros jogando efeitos e faixas… Continue Reading →

© 2018 De Repente — Powered by WordPress

Theme by Anders NorenUp ↑